© 2017  Criado por Inroots

Uma mudança de foco: você sabe o que o consumidor quer?

April 10, 2019

As definições de oferta e procura foram atualizadas, e mais do que nunca, o comportamento de compra das pessoas é o novo trunfo para o varejo.

 

Se você fosse capaz de saber antes de todo mundo que um determinado produto pode atingir a quantidade prevista de vendas, você pediria mais ou menos mercadoria para a indústria? A inteligência de dados pode tornar essa decisão mais simples — e rápida.

 

Hoje, toda e qualquer transação comercial gera dados. Principalmente na categoria varejo, em que operações deste tipo acontecem o tempo todo.

 

Compras online ou com cartão da loja; programas de fidelidade e cashback; ou mesmo o “CPF na nota, senhor?”, existem inúmeras ferramentas e tecnologias para negócios criadas para recolher e organizar esses dados, trazendo informações valiosas sobre o comportamento do consumidor.

 

 

Segundo pesquisa recente, 64% dos consumidores não veem problema em lojas de varejo armazenarem informações pessoais ou histórico de compras se mais personalização for oferecida.

 

(“10 Predictions For Retail In 2019”, Forbes)

 

 

Mas como transformar isso em uma vantagem no dia a dia?

 

Colocando foco no consumidor por meio de dados.

 

Toda informação fornecida pelo consumidor ou situação de consumo deve ser capturada e medida.

Quando as pessoas vão na sua loja ou comércio: o que eles compram, quanto gastam e como isso representa o seu faturamento no período? Com as informações fornecidas pelo consumidor no momento da compra (Cartão da loja; Programas de Fidelidade, Milhas ou Cashback; CPF) é possível criar grupos de consumo (clientes novos ou antigos, por exemplo) e prever possíveis situações de compra, reposição de volume dos estoques e novas ofertas.

 

Escolha de novas ofertas e promoções.

 

O que os consumidores querem? Como saber que um produto terá saída? Os dados de operação fornecidos pelo cliente no momento da compra representam uma grande vantagem comercial para lojistas e varejistas definirem suas ofertas, promoções e até comunicações personalizadas, com base no histórico de compras (em qual período? com que frequência? em qual quantidade?) de cada grupo específico de consumo. Para quem trabalha no Marketing ou no Comercial, isso é ouro.

 

Os dados que fazem a conexão entre o Comercial e Marketing.

 

A relação entre saber o que os consumidores estão mais dispostos a comprar na próxima ida ao mercado e o que deve estar nas gôndolas para isso acontecer pode ser mais simples do que se imagina. Para isso, os profissionais à frente do departamento de marketing e comercial devem olhar juntos para o histórico de compras por período, assim como para situações de consumo, para conseguir perceber como se comporta o seu cliente (A sempre leva amendoim quando a cerveja está em promoção; B só compra tomates na quarta-feira), e transformar esses dados de transação em uma inteligência de valor para os negócios.

 

Essas mudanças já podem ser vistas nas operações de grandes a médios e pequenos varejistas. Mas o sucesso por trás desta estratégia passa por também por uma assimilação de cultura. Colocar o consumidor no centro e focalizar esforços em ações de marketing e comunicação dirigida representam uma verdadeira evolução na experiência oferecida ao clientes. E clientes satisfeitos sempre voltam.

 

As informações e dados recolhidos no momento de consumo jogam luz neste caminho e direcionam para melhores práticas de negócio. Porque não é mais suficiente oferecer aos consumidores uma grande variedade de produtos ou preços menores que a concorrência, é preciso compreender em que momento eles estão mais suscetíveis a comprar o que você está vendendo.

 

A Inroots é uma empresa de marketing especializada para o varejo. Nós usamos a inteligência de dados e o poder do conteúdo para criar a estratégia ideal para os seus negócios. Quer saber mais? Fale com a gente e marque uma reunião: +55 11 4081-3197.

 

 

Please reload